Porque a “FITA” ISOLANTE LÍQUIDA não é como você PENSA que é? 🤔

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:
➽ https://ift.tt/yKJNcWU
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/57qi8Qg
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Porque a “FITA” ISOLANTE LÍQUIDA não é como você PENSA que é?

Bom, turma, a gente já começa com uma coisa importante, saca só:

A gente costuma falar aqui no canal para ler o manual do produto antes de usar. Então vamos fazer isso para ver como usar esse negócio.

No verso da embalagem encontramos algumas informações interessantes, como por exemplo, a informação de que é preciso limpar os fios e os terminais antes de aplicar o produto utilizando um limpa contatos do próprio fabricante.
Depois de limpo, devemos aplicar a fita isolante líquida de forma a cobrir toda a superfície e esperar 5 minutos para fazer uma segunda camada. Após esta segunda camada, devemos esperar 1 hora para que a fita isolante líquida esteja pronta para uso.

Então, turma, muita atenção nesta parte: É preciso esperar uma hora para poder energizar, não aplica e já sai ligando o circuito não porque vai dar ruim.

Agora, o que mais me surpreendeu ao ler este manual do produto são as orientações que estão no campo “ATENÇÃO”. Vejam só:

Provoca irritação à pele; Provoca irritação ocular; Pode causar danos aos órgãos (aparelho respiratório, aparelho digestivo e sistema nervoso) e sistema nervoso após exposição prolongada ou repetida, por aspiração.

Continuando, mantenha-se afastado de calor / faísca / chama aberta / superfícies quentes.
Não fume; Mantenha o recipiente hermeticamente fechado;
Agora, duas advertências aqui me chamaram a atenção: 1 – “Aterre o vaso contentor e o receptor do produto durante as transferências”.
2 – Evite o acúmulo de cargas eletrostáticas.
Eu fico imaginando um zé faísca com essa fita isolante líquida na mão… rapaz, deve dá uma confusão na cabeça do caboclo que ele vai querer fazer o curso Eletricista Profissional na hora, ele nem pensa muito até mesmo porque só pra interpretar o manual deste produto precisa ser um eletricista profissional

Ainda tem mais: Utilize equipamento elétrico / de ventilação / de iluminação, etc. à prova
de explosão; Utilize apenas ferramentas anti-faiscantes; Não inale a poeira / fumos / gases / névoas / vapores / aerossóis e por último, Use luvas de proteção / roupa de proteção / proteção ocular/proteção facial.

Particularmente eu não me senti tão confortável lendo as orientações de uso até agora… e isso piorou porque pesquisamos muito e não encontramos nada sobre qual norma regulamenta o uso deste tipo de produto, e também não encontramos nada que diz se este produto foi certificado pelo Inmetro. Aí me preocupa, afinal se trata da nossa saúde e segurança, não é, turma?!

Um outro ponto que me chamou a atenção, mas que não está escrito na embalagem do produto, é o ponto de fusão desta fita, que é de 60º. Esta informação eu encontrei no Boletim Técnico disponibilizado no site do fabricante, então deu um trabalho a mais por não tá claro essa parte na embalagem

Como vimos no ensino médio, nas aulas de física, o ponto de fusão é a temperatura em que uma substância muda do estado sólido para o estado líquido.

“Mas, André, porque esta temperatura te chamou a atenção?”

Por um motivo simples, meu querido, um cabo com isolação em PVC 750V, suporta 70°C em regime permanente de trabalho e até 160ºC no caso de um curto circuito.

A maioria das fitas isolantes tradicionais do mercado possuem temperatura de trabalho na casa dos 90ºC, acima da temperatura de trabalho de um cabo com isolação em PVC, por exemplo, a título de curiosidade algumas fitas profissionais passam dos 100º

Então, o que será que acontece se excedermos a temperatura de 60ºC recomendada pelo fabricante?

Para sabermos a resposta, utilizaremos nossa querida MDC.

Aqui tenho um cabo de 2,5mm² com duas emendas de prolongamento.
Na emenda 1, fizemos a isolação com a fita isolante tradicional encontrada no mercado
Na emenda 2, fizemos a isolação usando a fita isolante líquida, respeitando as orientações do fabricante.
Agora vamos para o teste

Primeiro estamos aplicando a corrente nominal do cabo, em torno de 20A. Reparem que a temperatura no início deste teste está em torno de 26 graus nos cabos.
Neste momento, visualmente ambas estão se comportando normalmente.
Agora vamos simular uma sobrecarga controlada com intuito apenas didático, para observar o que irá acontecer tanto com a fita isolante normal quanto com a fita isolante líquida no caso de um aumento de temperatura no cabo.