🛠 INCRÍVEL como essa FERRAMENTA de CARPINTEIRO ajuda a montar QDC

👉 LINK de INSCRIÇÃO: https://ift.tt/Q8mkPM4

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/Zn6wBxe
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

INCRÍVEL como essa FERRAMENTA de CARPINTEIRO ajuda a montar QDC

Um problema que muitos eletricistas encaram, e CLARO, eu me incluo nessa, é o de manter um alinhamento bacana dos disjuntores na hora de montar um quadro.

Cara, que saco é isso, na hora de apertar parafusos, ou usar conector genérico, sempre tem um disjuntor desalinhando com isso né não, eu duvido que você nunca tenha passado por esse problema!

Porém, turma, o Charlão viu outros profissionais fazendo isso na internet, e trouxe uma solução muito massa que ajudou a facilitar a nossa vida aqui, com isso vamos compartilhar a ideia para facilitar a sua também. Então, ajuda a gente com um like, já se inscreva aqui na Engehall e ativa o sininho para receber mais notificações de dicas flash, porque a de hoje, tá show de bola…

Fala, meus queridos! Tudo massa?
Tá pra nascer uma raça mais criativa do que o brasileiro para adaptar peças e ferramentas para resolver problemas diários né não?
E no nosso ramo não é diferente, tem um problema bem chatinho que incomoda o montador.

Já reparou que após colocarmos o barramento pente, e/ou conectores genéricos nos disjuntores eles costumam ficar desalinhados? Pois é, o negocinho chato, atrapalha até a fechar a tampa…

A boa notícia é que deram um jeito de resolver o problema, olha a ideia que o Charlão viu em um grupo de facebook. Coisa da NASA isso aí…

Antes de instalarmos o barramento, prendemos o bloco de disjuntores com o auxílio de uma ferramenta conhecida com o sargento, muito usada na área da carpintaria.
Aí sim depois de tudo alinhado, a gente fixa o barramento pente e os cabeamentos.
Por fim, basta retirar o sargento, e pronto, veja como fica tudo alinhado, diferente do que estava anteriormente.

É ou não é uma solução que merece like, inscrição e compartilhamento?

“Mas, André, consigo fazer isso em qualquer QDC?”

Bom, meu querido, fizemos 3 testes aqui na empresa e, claro, não deixaríamos de mostrar para vocês.

No primeiro teste, fizemos esta montagem em um QDC da Tigre. Reparem que ele é um quadro para 18 disjuntores monofásicos. Apesar de ser um pouco estreito, nele conseguimos prender o sargento no bloco de disjuntores no meio deles, e conseguimos realizar o serviço normalmente.

Já nesta segunda montagem aqui, fizemos neste QDC mais antigo com espaço para 24 disjuntores monofásicos. Aqui temos um detalhe, reparem que apenas as pontas do sargento seguram o bloco de disjuntores e não pode ter mais do que 10 disjuntores este bloco. Não porque nosso sargento seja limitado, mas pela limitação física do quadro mesmo. Reparem que ele é mais fundo do que o quadro anterior. Então apenas as pontas do sargento firmam este bloco. Fora isso, não atrapalha em nada o trabalho.

Já neste outro quadro aqui da Legrand, como ele é maior, conseguimos prender o sargento melhor no bloco de disjuntores, de forma que não atrapalhou nada o serviço.
O sargento que compramos consegue prender de forma tranquila um bloco de até 10 disjuntores. Forçando um pouquinho, conseguimos até 11.

“Ah, André, isso é desnecessário. É jogar dinheiro fora!”

Bom, vocês sabem que eu sempre considero ferramenta como investimento, afinal, buscamos sempre fazer o melhor para o nosso cliente. Já que esta ainda é a melhor propaganda que existe!

Mas aí como diz meu amigo Leandro torneiro, vem uma dica de macaco veio:

Se caso em sua montagem você tiver utilizando disjuntores de marcas diferentes, fique atento à diferença de altura entre eles e à diferença de alinhamento dos bornes, pois isto irá afetar na hora da montagem de seu QDC.

Neste caso meu querido, vai ter que continuar desalinhado e montando na raça mesmo.