🔥 Vale a pena COMPRAR conector WAGO PIRATA? “Testamos pra saber”

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:
➽ https://ift.tt/2Q09oI2
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto
➽ https://ift.tt/2OLCB8V
——
Fala meus queridos, tudo massa?

Sejam todos muito bem vindos a mais um vídeo de nossa série MDC – A Máquina Destruidora de Componentes aqui da Engehall.

O vídeo de hoje foi um dos mais pedidos por vocês desde a inauguração de nossa série…. demorou um pouquinho mas chegou o grande dia… vamos testar o conector a mola Wago original e o conector a mola “genérico né, esse aqui que é vendido no mercado como “tipo wago”.

E aí, qual é a sua opinião antes mesmo de ver o teste, será que o conector tipo Wago vai aguentar mais do que o original, ou vai derreter primeiro? Façam suas apostas.

Pessoal, antes do teste já quero informar que sim, a Engehall tem o apoio da Wago a muitos anos, desde quando eu resolvi mostrar esse conector a primeira vez no canal por conta própria.
Só que para fazer esse teste tanto nós quanto a WAGO não interferimos no resultado, pois diferente disso seria algo manipulado, e se as duas empresas Engehall e Wago estão onde estão, é porque somos transparentes em nossas ações e negócios, e sei que vocês confiam na minha pessoa também, por esse motivo jamais eu iria manipular algum resultado, só queria deixar isso mais claro!

Aqui na minha bancada tenho um modelo original do conector Wago de 2 vias, esse aqui suporta até 32A e aceita cabos de até 4mm². Já do lado dele temos o modelo vendido na internet como “Tipo Wago”, ou seja não é fabricado pela Wago, e considerei ele pirata por isso, porque usa o nome do conector mais conhecido. Enfim, dá pra notar as diferenças no olho mesmo, o pirata é maior e imita a primeira linha da Wago, essa aqui cinza, e também imita a linha mais nova, que é transparente, esse aqui na verdade parece um filho desses dois aqui, puxou as duas coisas… Mas tentando abrir a alavanca dele eu já percebi uma certa fragilidade no material, achei ela meio mole, me passou a impressão que quebra facilmente.

Utilizaremos o conector a mola WAGO modelo 221 e o conector a mola “genérico” vendido no mercado aí como tipo Wago.
Para garantir que a mesma corrente passará nos dois conectores, iremos fazer a ligação entre eles em série, utilizando para isso um cabos de 2,5mm², poderíamos usar 4mm², sim seria o mais correto, se o cabo 4 não entrasse tão apertado no modelo pirata, isso foi outro problema que vimos, por isso fizemos o teste usando cabos de 2,5mm².

Começamos nosso teste aplicando uma corrente de 25 amperes, sempre utilizando a tabela 36 da NBR 5410 como referência. Esta é a máxima corrente indicada permitida para este tipo de cabo, a temperatura no início do teste estava em quase 34 graus. Deixamos nesta corrente por 10 segundos e a temperatura chegou a 36 graus.

elevamos então a corrente para 32 amperes, Esta é a máxima corrente permitida para o conector Wago, conforme está indicado no próprio corpo do material. deixamos por 10 segundos com esta corrente e. observem que a temperatura subiu para 40 graus.

Novamente elevamos a corrente, desta vez colocamos 70 amperes no sistema e mantivemos assim por 10 segundos, a temperatura já estava em quase 60 graus .

Vamos agora para o momento mais aguardado… nosso teste destrutivo….
elevamos a desta vez para 120 amperes e em poucos segundos, percebemos a isolação do cabo começando a se deformar e uma fumaça começou a sair. Veja que a temperatura está em 156 graus e subindo. após quase 2 minutos nesta condição, com a isolação dos cabos bem comprometida, os conectores começaram a se deformar, isto a uma temperatura aproximada de 240 graus, fazendo com que uma densa fumaça começasse a sair. A medida que a fumaça ia diminuindo, percebemos os conectores completamente derretidos, bem como a isolação dos cabos, porém, ambos ainda mantinham a conexão. após 3 minutos de teste, e com uma temperatura de 380 graus, como nem os cabos e nenhum dos dois conectores se romperam, desligamos a MDC, cabe lembrar que nenhum dos dois propagou chama.

E assim ficaram nossos participantes do teste de hoje, primeiro o Wago original, que dá pra reconhecer até pelo formato inconfundível da mola, derreteu por completo a isolação e manteve os cabos conectados, já o Wago pirata também derreteu parte da isolação, mas parte dela meio que se fundiu com a mola não dando para visualizar claramente como ficou a conexão, mas posso afirmar que ele também manteve a conexão elétrica, isso me surpreendeu.