💡 Como FAZER QUADROS de CARGAS e DIAGRAMAS dignos de um ENGENHEIRO PROJETISTA!

Quero me cadastrar na SEMANA VIVER DE PROJETOS:
https://ift.tt/3EXruiw

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:
➽ https://ift.tt/3ocj94B
——

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://ift.tt/2MyzEU5
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

👉 Curso NR10 com 20% de desconto
➽ https://ift.tt/3uoEGrJ
——
Para dar continuidade a esta semana, no vídeo de hoje resolvemos mostrar para vocês como fazer quadros de cargas e diagramas dignos de um engenheiro projetista.

Turma, primeiro vamos começar pelo Quadro de Cargas, e para isso precisamos seguir alguns passos:
O primeiro passo é fazer o levantamento de carga da instalação.
Mas o que é esse levantamento de carga André?
O levantamento nada mais é do que somar a previsão de carga de iluminação, de tomadas de uso geral e tomadas de uso específico de cada ambiente, enfim somar a potência de tudo que tem na instalação. Tendo isso em mãos, aí sim começamos a separar os circuitos para montar o nosso Quadro de Cargas.

Por exemplo, vamos fazer o levantamento de carga de uma sala com medida de 4m x 3m.
Para o cálculo de iluminação, precisaremos saber a área total desta sala. Sendo assim, 4×3 = 12m2. Conforme o item 9.5.2.1.2 da NBR 5410, se o cômodo possuir uma área maior do que 6m², devemos somar 60VA para cada 4m² inteiros a mais que este cômodo tiver.
Neste caso, a previsão de carga de iluminação desta sala é de 160VA, ja que são 100VA para os primeiros 6m2 mais 60VA para os 4m2 inteiros.

Já para cálculo de tomadas, precisamos saber não a área, mas o perímetro. Neste caso precisaremos somar as medidas das paredes desta sala. Sendo assim, 4+3+4+3 = 14m lineares. O item 9.5.2.2.1 cita que: ”O número de pontos de tomada deve ser determinado em função da destinação do local e dos equipamentos elétricos que podem ser aí utilizados”. Para atender a nosso exemplo, precisamos ir na letra D deste item que cita que em salas e dormitórios devem ser previstos pelo menos um ponto de tomada para cada 5m, ou fração de perímetro. Assim sendo, temos 14 / 5 = 2,8. Como não existe tomada fracionada, deverá ser previsto nesta sala o mínimo de 3 tomadas com potência mínima de 100VA.
Então. apenas para esta sala, devemos prever uma carga de 160VA para iluminação + 300VA para tomadas = 460VA no total.

Esta conta deve ser feita em cada cômodo da edificação. E com este levantamento feito fica mais fácil separarmos os circuitos e montarmos nosso quadro de cargas, ok?
Certo, “E como montamos o quadro de cargas André?”

Bom, aí vem o próximo passo, devemos voltar na NBR 5410, mais exatamente na tabela 47 que nos orienta sobre a bitola mínima dos cabos para cada tipo de circuito.
Em circuitos de iluminação, devemos utilizar cabos de 1,5mm2 e em circuito de tomadas, a bitola mínima deve ser de 2,5mm2.

Bom, isso não é muita novidade, a gente já fala isso a bastante tempo no canal, mas tendo isso em mente, e sabendo que um cabo 1,5mm pode suportar até 17A dependendo do método de instalação, eu considero uma boa prática agrupar até 10A em circuitos de uso geral, seja para iluminação ou até mesmo para tomadas.
Exemplo: Se meu circuito é 127V eu multiplico pelos 10A e tenho 127V x 10A = 1270W
Se eu tenho lâmpadas LED de 12W em toda instalação, divido 1270W / 12W = 105 lâmpadas, isso tudo ligado no mesmo circuito se eu quiser, é bastante coisa né.

Já para circuitos de tomadas de uso geral, eu André, como falei, costumo limitar a corrente em 10A também, logo fazendo a mesma conta, a quantidade de tomadas agrupadas no mesmo circuito 127V será de 12 tomadas de uso geral, de 100VA cada uma.
Esta é uma boa prática que eu levo comigo, mas que fique claro que não é uma regra.
“Mas André, o cabo 2,5mm² suporta em média 24A, porque você está limitando em apenas 10A?”

Bom, eu não estou limitando o circuito em 10A, estou limitando a quantidade de tomadas, já que a norma não cita um número específico. Eu limito em 10 tomadas e geralmente adoto uma proteção de 16A ou 20A e faço desta forma pois não temos como prever como será o uso deste circuito pelo morador, infelizmente não dá pra prever se o usuário irá conectar ali um ferro de passar roupas, ou um secador de cabelo, então se tiver muita tomada agrupada e já outras coisas funcionando, facilmente irá passar da capacidade do cabo, aí complica.
E vale lembrar que para equipamentos com consumo acima de 10A, que é o caso de muitos microondas, fornos elétricos, secador e/ou prancha de cabelo, chuveiro elétrico, e por aí vai,